"A inspiração vem dos outros. A motivação vem de dentro de nós."
comentar
escrito por Dreamer, em 28.03.10 às 22:01link do post | favorito

Hoje ouvi aquela música. Fez-me recordar, um a um, todos os momentos que pensava terem sido sinceros e sentidos, tal como sempre acreditei que fossem, tal como foram para mim.

Essa música simbolizava o meu amor. O meu amor por alguém que afinal não existe. Alguém por quem tinha a maior admiração e orgulho. Simbolizava a minha crença nesse amor e a escolha consumada de lutar por ele. Mas não... foi tudo errado! Foi uma má escolha...!

 

"O dia em que te esqueci foi o dia em que ouvi a nossa música e não me lembrei de ti."

Margarida Rebelo Pinto, n' O dia em que te esqueci

 

love is like a music...
Quando vai chegar esse dia?!

 


comentar
escrito por Dreamer, em 15.03.10 às 22:42link do post | favorito

Como?

Como é que se consegue fingir tanto?

Como é que se insiste em inventar mil desculpas?

Como é que se consegue manter uma farsa assim?

Como é que se consegue viver um personagem a cada dia?

Como é que se consegue a total confiança de alguém sem a merecer?

Como é que se pode enganar alguém a quem se diz, olhos nos olhos, "Amo-te"?

Como é que se convence alguém de que é diferente de todas as outras pessoas?

Como é que se afirma que se detesta a mentira quando se convive com ela a cada segundo?

Como é que se manda tanta areia para os olhos de alguém que, por si só, já estão cegos?

Como é que se pode ser tão cruel para quem se entregou de alma e coração?

Como é que se consegue dizer "se não te amasse não estava aqui contigo"?

Como é que se nega a verdade perante tudo o que a demonstra?

 

Como?

Como é que não percebi?

Como é que consegui ser tão ingénua?

Como é que fui tão burra?

Como?

 

Como é que eu já tenho as respostas e ainda me custa aceitá-las?

Como?

 

Mas "o que não nos mata, torna-nos mais fortes..."

Como tu dizias.

 

 


Afinal a rosa não teve como renascer...

Vou deitá-la fora, de vez, para sempre...

E acabaram-se as reticências. Ponto final.


 


comentar
escrito por Dreamer, em 10.03.10 às 20:44link do post | favorito

Conseguiste fazer-me acreditar, confiar e amar.

Mas conseguiste fazer também aquilo que eu mais temia.

E conseguiste fazer o que mais disseste que nunca farias.

 

Foi assim, conseguiste destruir-me.

 Morri... para ti.

 


comentar
escrito por Dreamer, em 05.03.10 às 19:32link do post | favorito

De tanta petrificação, a respiração quase parou  e o coração teve dificuldade em bater.

O meu interior está congelado. As pequenas pedras de gelo acumularam-se, uma a uma. À medida que caíam magoavam, primeiro de forma subtil fantasiada por aquilo que nos cega, depois de forma tão natural que o hábito controlou a dor. Formaram, agora, um enorme iceberg, aquele que se tinha derretido no Verão.  E hoje, hoje caiu, gelada e cortante, mais uma pedra de gelo...

Assim está o meu mundo, a ficar cada vez mais escuro. E não depende de mim clarificá-lo. Talvez não dependa de ninguém. Talvez ele tenha mesmo de ser escuro. E então? Eu até gosto de cores escuras... Balelas... Estou destruída, hoje.

 

 


comentários recentes
S.M. não sei se algum dia vais ler isto, mas... Es...
Não me parece que tenha sido a faculdade que te te...
Espero mesmo que este blog não termine e que tu co...
olá :)vou estando bem dentro do possível.há dias e...
OLA BOAS!!!DEPOIS DE MUITO TEMPO SEM NET LA ESTOU ...
mais sobre mim
Já perdi...

23 kg

(desde 29-Jan-2007)

"Só não consegue quem desiste..."

mais comentados
24 comentários
11 comentários
10 comentários
8 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
5 comentários
5 comentários
pesquisar no blog