"A inspiração vem dos outros. A motivação vem de dentro de nós."
comentar
escrito por Dreamer, em 04.04.09 às 03:00link do post | favorito

Conheceram-se no dia 25 de Dezembro de 2004. Sim, no dia de Natal. Na tarde desse dia em que, para variar, passavam filmes de animação ou filmes relacionados com a época. Nesse preciso momento estava a dar o Shrek, na SIC. Ela lembra-se como se fosse hoje.

Unidos por fragilidades que nesse dia os fez estar, especialmente, vulneráveis, começaram a descobrir a vida um do outro. Os tempos foram passando e construíram uma bonita amizade. Ajudavam-se mutuamente. Partilhavam vitórias e derrotas, momentos de alegria e raiva. Pedaços de vida. Quando um precisava, lá estaria o outro. Sempre.

A palavra certa no momento oportuno. O "dar na cabeça" quando necessário. Os conselhos indispensáveis.

Passaram anos e, com as mudanças de vida que ambos viveram, não se conseguia manter o mesmo contacto que antes. Mas a preocupação e o carinho mantiveram-se e a amizade persistiu. Porque a verdadeira amizade é forte demais.

 

E é assim que vejo a nossa amizade. Importante demais para mim. Forte demais para ser descartada desta forma...

Se fui injusta, não foi com intenção de te magoar. Se errei, desculpa...

Preciso de ti como sempre precisei.

                    


"Sorri mesmo que o teu sorriso seja triste, porque mais triste que um sorriso triste é a tristeza de não saber sorrir." S.M.

Foste tu que mo disseste pela primeira vez. Não mais esqueci esta frase.

Obrigada por tudo...

 

sinto-me: para lá de triste ;(
música: Por quem não esqueci - Xutos & Pontapés

comentar
escrito por Dreamer, em 05.03.09 às 00:02link do post | favorito

Apetece-me escrever.

Hoje e agora. Só porque sim. Só porque sei que, apesar de nada mudar, vou ficar aliviada.

 

Apetece-me escrever porque custa-me falar. Custa-me ouvir a minha voz dizer a alguém coisas que não queria ouvir.

Apetece-me escrever porque tudo o que pensava que sabia alterou-se. Percebi que não sei nem metade do que julgava.

Apetece-me escrever porque as pessoas têm sempre a capacidade de nos surpreender.

Apetece-me escrever porque quero esquecer e seguir em frente.

Apetece-me escrever para ver o resultado do que estou a sentir neste momento.

 

Apetece-me escrever porque gosto. E porque aqui posso juntar o útil ao agradável...

 

 


"Faz da tua ausência o bastante para que alguém sinta a tua falta, mas não a prolongues demais para que esse alguém não aprenda a viver sem ti..."
 
 
música: The Scientist - Coldplay

comentar
escrito por Dreamer, em 24.02.09 às 22:25link do post | favorito

Tenho vontade de gritar.

De respirar fundo e libertar de vez o aperto que sinto.

Respirei profundamente, mas de nada adiantou.

 

Estou cansada.

Cansada de querer e não poder.  

Cansada de lutar e pouco mudar. 

Cansada de sonhar e não conseguir.

 

É Carnaval: tempo de máscaras.

Vou mascarar o coração... para sempre.

 

sinto-me: sufocada
música: Secretamente - Rita Guerra

comentar
escrito por Dreamer, em 02.02.09 às 23:13link do post | favorito

É tão díficil evitar quando se quer demonstrar.

 

Travar a velocidade das palavras quando as emoções aceleram.

Controlar os gestos quando o coração se quer libertar.

Calar a voz quando segredar seria o ideal.

Fingir-se indiferente quando só se quer ser expansivo.

Fechar os olhos quando estes deviam ver a esperança.

Manter-se constante quando só se quer não parar de lutar.

Desistir quando sentir não passa só por nós.

Parar quando só se quer viver... um pouco mais.

 

É tão difícil quando um sentimento toma proporções inesperadas.

 

 


Afinal este dia não foi o que tinha esperado que fosse. Tudo vai continuar igual e em aberto. Sindrome dos Ovários Poliquísticos: sim ou não? Eis a questão. Talvez daqui a uns meses saiba a resposta.

música: Clã - Problema de Expressão

comentar
escrito por Dreamer, em 08.09.08 às 20:38link do post | favorito

Uma nova etapa começou hoje. Segundo ano de faculdade. Casa nova (para dizer a verdade mais velha do que nova), novas pessoas, ares diferentes, vida camuflada por uns tempos.

Voltei para cá na melhor companhia, mas custa sempre o regresso ao mundo real, o ficar longe de quem nos é mais importante, o aumentar do stress, o precisar de um abraço reconfortante e não o ter... Enfim, é tudo uma questão de hábito, eu sei, afinal já não é a primeira vez...

O importante é que, apesar do que correu menos bem e de quase ter desistido de lutar por mim, foram as melhores férias até hoje. Agora, nesta nova fase, acredito que se torne mais fácil lutar. Sinto-me apoiada como nunca senti e isso, mesmo muitas pessoas não reconhecendo a importância, é um dos factores mais fulcrais nesta minha caminhada. Sei que a motivação tem de partir de mim, e parte, apenas se tem atrasado algumas vezes, mas aquele empurrão que é necessário não posso ser eu a dá-lo a mim mesma. Somos seres interdependentes, percebi que preciso do apoio dos outros e percebi também que sou importante para apoiar alguém. Foi esse reconhecimento que me tem dado vontade de viver. Sinto-me útil aos outros e pouco mais que isso me deixa em paz interiormente.

Não vou esquecer o que fizeram por mim naquela noite, o que me fizeram sentir aquando da surpresa que me prepararam, das palavras, dos gestos, de tudo.

E não, não vou voltar a agradecer, apenas vou continuar a sorrir.

 


"Mais vale um sorriso triste que a tristeza de não saber sorrir".

Foste tu que mo disseste. Não esqueci.

tags: ,
sinto-me: com força para continuar :)
música: Intervalo - Per7ume e Rui Veloso

comentários recentes
Eu li, e de certa forma nunca tive coragem de resp...
S.M. não sei se algum dia vais ler isto, mas... Es...
Não me parece que tenha sido a faculdade que te te...
Espero mesmo que este blog não termine e que tu co...
olá :)vou estando bem dentro do possível.há dias e...
mais sobre mim
Já perdi...

23 kg

(desde 29-Jan-2007)

"Só não consegue quem desiste..."

mais comentados
11 comentários
3 comentários
3 comentários
3 comentários
pesquisar no blog
 
Curiosos
Hospedagem de site

Obrigada pela visita :)