"A inspiração vem dos outros. A motivação vem de dentro de nós."
comentar
escrito por Dreamer, em 04.04.09 às 03:00link do post | favorito

Conheceram-se no dia 25 de Dezembro de 2004. Sim, no dia de Natal. Na tarde desse dia em que, para variar, passavam filmes de animação ou filmes relacionados com a época. Nesse preciso momento estava a dar o Shrek, na SIC. Ela lembra-se como se fosse hoje.

Unidos por fragilidades que nesse dia os fez estar, especialmente, vulneráveis, começaram a descobrir a vida um do outro. Os tempos foram passando e construíram uma bonita amizade. Ajudavam-se mutuamente. Partilhavam vitórias e derrotas, momentos de alegria e raiva. Pedaços de vida. Quando um precisava, lá estaria o outro. Sempre.

A palavra certa no momento oportuno. O "dar na cabeça" quando necessário. Os conselhos indispensáveis.

Passaram anos e, com as mudanças de vida que ambos viveram, não se conseguia manter o mesmo contacto que antes. Mas a preocupação e o carinho mantiveram-se e a amizade persistiu. Porque a verdadeira amizade é forte demais.

 

E é assim que vejo a nossa amizade. Importante demais para mim. Forte demais para ser descartada desta forma...

Se fui injusta, não foi com intenção de te magoar. Se errei, desculpa...

Preciso de ti como sempre precisei.

                    


"Sorri mesmo que o teu sorriso seja triste, porque mais triste que um sorriso triste é a tristeza de não saber sorrir." S.M.

Foste tu que mo disseste pela primeira vez. Não mais esqueci esta frase.

Obrigada por tudo...

 

sinto-me: para lá de triste ;(
música: Por quem não esqueci - Xutos & Pontapés

comentar
escrito por Dreamer, em 06.12.08 às 17:07link do post | favorito

A perfeição não existe, diz-se por aí... Concordo. No entanto, acredito que há muitas coisas perfeitas nesta vida. Amizades, momentos, gestos, palavras, significados.

Tenho saudades de alguns dias, não tão pouco recentes assim, em que tudo parecia perfeito.

Tenho saudades daquela amizade inexplicável que sentia a cada momento e dia que passava. Saudades daquele simples olhar ou sorriso que tanto transmitia. Da atenção, da cumplicidade. Saudades do ir arejar. De conversar até mais não sem ter de me preocupar com o que quer que fosse. De me sentir feliz e protegida. Saudades do abraço, do olá e do adeus, ou mesmo do até logo. Mas tudo tem um fim, ou um até à próxima...

E desde há uns tempos voltei a pertencer ao mundo real, do qual me tinha refugiado durante esses dias quase perfeitos. E essa perfeição... Não, não sei onde foi, só sei que partiu com a mesma velocidade com que chegou...

Talvez a perfeição não exista enquanto parte integrante das pessoas, mas enquanto característica dos momentos proporcionados por pessoas que nos fazem sentir felizes. Sim, a perfeição existe, mas é tímida. Deve ser por isso que às vezes se esconde, certo?! Pois...

 

música: When You're Gone - Avril Lavigne

comentar
escrito por Dreamer, em 08.11.08 às 12:11link do post | favorito

Sem nada.

Sem alma.

Sem alegria.

Sem energia.

Sem existência.

Sem esperança.

Sem presença.

Sem reacção.

Sem sorriso.

Sem força.

Sem mim.

Sem vida.

Sem tudo.

 

Sem palavras.

sinto-me: sem o meu eu

comentar
escrito por Dreamer, em 27.10.08 às 23:27link do post | favorito

Estes últimos tempos têm parecido quase inacreditáveis. Houve momentos em que quis acreditar que estava a ter um pesadelo, mas na verdade não. Na verdade era cedo demais para estar a dormir, na verdade era real demais para ser só um pesadelo, na verdade era verdade.

E foi com algumas verdades bem complicadas que fui suportando estas semanas, que me senti impotente e inútil. Aconteceu tudo ao mesmo tempo, coisas demais para uma pessoa só. E estudar?! Quando? Onde? Porquê? Com que cabeça? Pois, de facto não é simples conseguir obter alguma concentração com as preocupações  a ocuparem todo o pensamento. Mas dei o melhor que pude...

Ontem comecei uma vida diferente. Há quem me chame de sortuda. Sim, agora estou numa residência universitária e a dois passos da faculdade. Pois. É isso. E então? Talvez essa seja a maior vantagem. Espero, com o tempo, vir a descobrir muitas mais. A desvantagem essa sei qual é. Mas vou ter de ultrapassá-la.

E a obesidade? No meio de tudo o que tem acontecido continuo a conviver com a minha companheira de quase sempre, a obesidade. E com menos vontade em muitos momentos, lá vou cumprindo o meu plano alimentar. Tem servido para ter real noção da doença. Houve momentos em que só me apeteceu comer coisas que não devo. Se comi? Algumas vezes sim. Foi mais forte que eu, reconheço. Tenho perfeita noção de que quando as minhas emoções estão a viver algures numa montanha-russa, os impulsos são bem mais fortes. Sim, é normal, eu sei, mas não devem ser mais fortes que eu. E não o são na maioria dos momentos, é o que vale ainda assim.

Bom, continuo a acreditar na frase que diz "No fim tudo acaba bem, se ainda não está tudo bem é porque ainda não chegou ao fim." Continuo a sonhar e a ser ingénua, mas penso que é bom acreditar nisto, mais que não seja para manter a esperança viva.

Tudo melhorará. E a vida continua... Longe ou perto, mas sempre amparada.

 


Agradeço a todos que têm dado um feedback deste blog. A todos aqueles que por aqui "picam o ponto" e se revêem no que escrevo por já terem passado ou por estarem a passar pelo mesmo. É sempre bom ler as palavras de quem nos compreende.

sinto-me: a adaptar-me...

comentar
escrito por Dreamer, em 11.10.08 às 01:24link do post | favorito

Chegou ao fim uma das semanas mais longas por que já passei. É impressionante como de um momento para o outro as coisas mudam sem esperarmos.

Podemos passar uma vida inteira a lutar para mudar algo que queremos e quando menos esperamos, algo que não fazemos questão que mude, acaba por mudar. Foi o que aconteceu. Agora que tudo parecia quase perfeito, tudo mudou outra vez.

Mais um abalo de emoções que não é fácil de transmitir... Estava eu feliz por ter entrado numa loja e ter percebido que já há roupa para mim sem ser nas ditas secções de "tamanhos grandes" (How's possible?!), quando recebo um telefonema que deitou abaixo essa felicidade e quase me virou a vida do avesso. E pronto, vou andar com a casa às costas mais uma vez este ano. Que seja a última.

Uma nova fase, mais uma. Porque as mudanças acontecem... Mas nada acontece por acaso, não é?! Vou ter saudades.

sinto-me: um caco, mas a conformar-me
música: Viva La Vida - Coldplay

comentar
escrito por Dreamer, em 28.09.08 às 14:36link do post | favorito

É desconfortável, senão mesmo triste, perceber que se é uma opção posta de parte... à partida. Melhor, que nem sequer se é uma opção.

Ser uma carta fora do baralho deste jogo que é a vida...

Há coisas que tão cedo não hão-de mudar.


comentários recentes
Eu li, e de certa forma nunca tive coragem de resp...
S.M. não sei se algum dia vais ler isto, mas... Es...
Não me parece que tenha sido a faculdade que te te...
Espero mesmo que este blog não termine e que tu co...
olá :)vou estando bem dentro do possível.há dias e...
mais sobre mim
Já perdi...

23 kg

(desde 29-Jan-2007)

"Só não consegue quem desiste..."

mais comentados
11 comentários
6 comentários
3 comentários
3 comentários
3 comentários
pesquisar no blog
 
Curiosos
Hospedagem de site

Obrigada pela visita :)